Harmonize | Mente, Corpo e Cultura | Alike
A Harmonize é uma clínica que tem como missão integrar Mente, Corpo e Cultura. Para isso, trabalhamos com diversas especialidades que visam o bem estar dos nossos clientes. São elas: Psicologia, Neuropsicologia, Psiquiatria, Nutrição, Medicina Preventiva e Neuropedagogia. Além disso, promovemos cursos e encontros sobre vários temas.
Harmonize, Clínica, Sudoeste, Mente, Corpo, Cultura, Psicologia, Brasília, Distrito Federal, Psiquiatria, Nutrição, Referência, Neuropedagogia, Pedagogia, Clínica Médica, Medicina Preventiva
16892
post-template-default,single,single-post,postid-16892,single-format-video,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode-theme-ver-13.9,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.7,vc_responsive

Alike

“Se a um ser humano dizemos que a única coisa que importa de tudo o que está fazendo agora é preparar-se para continuar vivendo, estamos falando a um escravo, e não a ser humano”.

A fala acima é da psicóloga argentina Silvia Bleichmar. Em entrevista ao Toda Criança Aprender, ela levanta uma questão urgente quando o assunto é educação infantil e sociedade: por que (e, principalmente, para que, educamos as nossas crianças?
É justamente sobre essa questão que se debruça uma animação encantadora, produzida por Daniel Martínez e Rafa Cano Méndez. O filme “Alike” (“Igual”) consegue, em menos de dez minutos, fazer uma reflexão profunda sobre os papéis sociais que transmitimos para uma criança, e como os valores de vida que comunicamos em nossas atitudes refletem no modo como as crianças percebem seu papel no mundo.

Na história, o personagem Copi é um pai trabalhador e engajado, que se preocupa em ensinar o caminho certo para seu filho. Porém, a rotina atribulada não lhe deixa para refletir por que faz isso, e mais importante, para que faz isso. Ele só cumpre horários, executa tarefas e ensina o filho a repetir este comportamento.

O desenrolar dos acontecimentos mostra como, muitas vezes, copiamos os padrões que nos ensinaram, sem parar para refletir qual o sentido daquilo. Afinal, ‘certo’ e ‘errado’ são valores social e historicamente construídos, e mais importante do que introjetá-los em nossas vidas, é refletir sobre o que funciona para cada indivíduo e cada família.
Por sua sensibilidade e linguagem poética e delicada, o vídeo pode ser utilizado em sala de aula, por educadores que queiram propor uma discussão sobre sociedade, cultura, economia, valores familiares, padrões comportamentais e relações interpessoais.

Texto: www.lunetas.com.br

#Harmonize #HarmonizeSe #MenteCorpoeCultura #Alike #Filme